30 julho, 2015

Treina a Tua Mente para Ser Forte

 
Coisas que as pessoas mentalmente fortes fazem:
  1.  Avançam - Não perdem tempo com auto comiseração, a ter pena de si própria
  2.  Mantêm o Controlo - Não abdicam do seu poder
  3. Abraçam a Mudança - Gostam de desafios
  4. Mantêm-se Felizes - Não se queixam, não perdem energia ou tempo com coisas que não podem controlar
  5. São Bondosos - São justos, e não têm medo de falar. Não se preocupam com a opinião dos outros
  6. Estão dispostos a correr Riscos Calculados - Pesam sempre os prós e os contras antes de tomar qualquer decisão
  7. Investem no Presente - Não ficam a pensar no passado, agarrados ao que já passou
  8. Aceitam Total Responsabilidade pelos seus Actos - Não cometem o mesmo erro repetidamente
  9. Celebram o Sucesso Alheio - Não se ressentem com o sucesso de outras pessoas
  10. Estão Dispostos a Falhar - Não desistem se falharem.Vêm todos os erros como uma oportunidade para melhorar
  11. Gostam de Tempo Para Si - não têm medo de estar sozinhos
  12. Estão Preparados para Trabalhar e ser Reconhecido pelos seus Méritos - Não acham que o mundo lhes deve nada
  13. Têm a Capacidade de Esperar - Não esperam resultados imediatos
  14. Avaliam as suas Convicções - E modificam-nas conforme necessário
  15. Utilizam a sua Energia Mental com Sabedoria - Não perdem tempo com pensamentos pouco produtivos
  16. Pensam Produtivamente - Substituem constantemente pensamentos negativos por positivos e produtivos
  17. Toleram o Desconforto - Aceitam os seus sentimentos sem se deixarem controlar por eles
  18. Refletem no seu Progresso - Todos os dias, tiram tempo para pensar no que alcançaram e onde querem chegar
 

It's Thursday... I'm In Love - Worth It [Fifth Harmony ft. Kid Ink]


3, 2, 1...


Agora Para Um Momento Extremamente Íntimo - Sabes Que Estás A Ficar Velha...

... Quando estás a fazer uma dança sexy para o teu homem, começas a descer a "rolar as ancas", e ele começa a rir porque só consegue ouvir o ranger dos teus joelhos.... Tipo dobradiça enferrujada (sic)

29 julho, 2015

Em Estágio

Agora é a sério.
Depois de ter falhado redondamente no desafio da prancha
(nunca consegui passar dos 60 segundos) decidi avançar para os pequenos treinos de pilates.
A foto acima é do princípio de um pequeno treino não muito difícil, mas eficaz. Cliquem no link e vai para o vídeo. 
Podem também ver no YouTube muito mais vídeos da Cassey HO do Blogilates.

PS - Em estágio para o verão de 2016 e para uma vida mais saudável!

Quase Lá

Já disse que estou MESMO a precisar de férias?!

It's Wednesday... I'm In Love - In The Morning Light [Alex Schulz]


28 julho, 2015

Sobre As Famílias

Zach Wahls, 23
"I think the operative word in describing our family is not 'LGBT,' it's in 'family.' If you look at the vast majority of things that define who my moms are, or who my family is, it's really no more accurate to say that my moms are gay married than to say they are Packers-fan married, or work-in-health-care married. They're both really just about as accurate in describing who my moms are."

 Zack Jones, 23
"Everyone in my family is adopted. I had less trouble with two moms and more issues with finding myself, you know, with race and ethnicity."

Para mim, uma família é o núcleo de amor e pertença onde sentimos a nossa base.
Com tantas famílias constituídas pelas avós e mães, sem figuras paternais, fará realmente diferença se os teus pais (assexuados para ti na maior parte da tua vida) são gays? Se são duas mães ou dois pais, que diferença faz, se te amarem de todo o coração e forem empenhados na tua educação?
Serão tão ou menos disfuncionais que qualquer outra família!
O que importa é que sejam uma verdadeira família.

Mais testemunhos no Refinery29

Quem Espera Sempre Alcança

Deixei-os sossegadinhos na Wishlist da ASOS com uma ponta de esperança que voltasse a haver o meu número. 2 meses depois, ficam disponíveis com promoção! 
Já estão cá em casa!
PS: E hoje vi que ainda estão mais baratos... Não faz mal. Já cá cantam...

24 julho, 2015

Está Tudo de Pernas Para o Ar

Aparentemente andamos a lavar o cabelo mal há seculos!
Pois que afinal não é champô e amaciador, mas sim amaciador e depois o champô!
Diz que assim retiramos as impurezas e a oleosidade sem retirar os nutrientes do condicionador, enquanto que antes só deixávamos uma camada de condicionador sobre o fio sem o hidratar realmente...
No entanto, parece que, se tivermos um cabelo muito seco ou com tendência a frizar/ embaraçar muito, devemos fazer o condicionar depois TAMBÉM.
Só pelo sim pelo não, confirmem com os vossos cabeleireiros qual o vosso tipo de cabelo e se devem seguir este método,  que parece ser especialmente bom para quem tem cabelo fino ou com tendência a oleoso, pois retira aquele peso extra que o condicionador dá quando aplicado no final...
Eu cá vou experimentar... talvez...

Fartinha...

 

Sabe o Teu Valor

E saberás sempre qual o teu papel no mundo.

It's Friday... I'm In Love - Ghosttown [Madonna]


23 julho, 2015

Não Sei

Adam Martinakis
E, de repente, vejo-me subjugada à dor e à incerteza. Estas vagas de dor insuportável que nem as drogas, nem os cremes aliviam, deixam-me a dor ainda maior de não saber como será o meu futuro... Não quero ser daquelas pessoas que não se conseguem mexer, que não conseguem ser independentes enquanto a consciência funciona a 100%!...
Desta vez o susto é maior. Da ultima vez agarrei-me à coincidência com a menstruação, e a esperança de ser apenas uma crise, única, e afastei da minha mente o medo de um futuro de dores intensas e de não estar lá para os meus filhos na plenitude da minha idade. Desta vez, o medo instalou-se de repente e não parece querer abandonar-me. Não sei se tenho mais dificuldade em lidar com as dores ou com este medo que não tenho como controlar...

E Se Pedisse Um Ar Condicionado?

 
E se me dessem a ventoinha que pedi?
Não éramos todos mais felizes?
Mas... Não tinha pensado nisso! Devia ter feito como nos mercados. Pedia um ar condicionado para me darem uma ventoinha!
Pois. Também não me pareceu que desse resultado.


A Sério


Já disse que estou mesmo a precisar de férias?

21 julho, 2015

Vá, 3!

 Em rosa/cerise
Pele molinha, molinha
E ainda faltam as cunhas vermelhas...
Tudo na Zilian
PS - Tinha deitado 3 pares fora tá! Foi substituição!

18 julho, 2015

15 julho, 2015

Mais Um Dia Neste Pardieiro

E nem uma merda duma ventoinha de 12€ são capazes de comprar!
Mas o que eu gosto mais é de ouvir ao longo do dia o comentário: - Que calor que está aqui! Nem sei como aguenta! Não tem calor?
Não! Não tenho calor. Não sou uma comum mortal que, dentro de um cafofo, fechado e pequeno, quente e abafado, tem calor. Eu estou bem. Até tenho um bocadinho de frio na ponta dos dedos dos pés, vejam lá!

Os Miúdos Estão Tão Felizes...

Depois da tempestade a bonança! O Puto já se pôs fino e passa o dia na mini piscina com a Pipoca. Adoram ficar com a Avó!

Esta É Como Eu

Mas canta...

14 julho, 2015

Conversas Irreais


-Boa tarde, estou a ligar da consulta de Senologia relativamente a um exame que vai fazer a lisboa...
-Da consulta de pneumologia?
-Da consulta de Senologia, da consulta da mama...
-Ah, mamologia!
-Senologia, Senologia...
-Ahm?
-Consulta de Senologia, da mama!
-Ah, mamologia...
-Senologia, meu senhor, senologia de seios, a consulta da mama!
-Ah, tá bem!
-Estou a ligar relativamente a um exame, que já está marcado para o dia x...
-Então mas estava a ligar-me por causa duma consulta e agora está falar-me dum exame!
-Eu estou a ligar-lhe da consulta. A ligar-lhe da consulta por causa de um exame que marcámos!
-Ah, já estou a ver. Atão e o exame é feito aí?
-Em lisboa, meu senhor...

Já Chegou!

Le Roi est mort. Vive le Roi!

Acordem-me Quando Acabar, Tá?!


12 julho, 2015

Diz Quem?

Adele by Martin Schoeller
Quem diz que eu sou bonita no meu corpo? Quem diz que não sou?
Nestes tempos de insistência que temos que ser felizes nos nossos corpos, alguém se esqueceu que não é porque o dizem que nós temos que nos sentir assim. 

Sempre houve a mulher ideal (e o homem ideal já que falamos nisso) e a imagem dela mudou ao longo do tempo. O que falta é a noção de auto-estima e auto-respeito que os nosso pais nos passam.
Eu não sou modelo, nem atriz famosa. Não tenho um corpo perfeito, nem o dinheiro para o pagar. E também não tenho que gostar dele (só porque o Dove me diz).

Tenho ancas largas e tive sempre, tal como a minha mãe, e parece-me que a minha filha terá (já que sempre teve anquinha, desde pequena). Tenho celulite, que não vai desaparecer por mais cremes e tratamentos que faça, e não gosto disso. Tenho pernas grossas e agora uma barriga pequena mas flácida por causa da gravidez de risco e pelo facto de nunca ter feito exercício depois dos meus filhos nascerem. E não gosto do meu corpo.
Mas aceito-o.


Tenho rabo grande e umas belas mamocas e gosto assim. Vejo o lado positivo.

Tenho olheiras profundas e não gosto disso. Mas acho-me bonita com maquilhagem. A minha mãe era uma mulher muito bonita (uma Sofia Loren) e ainda é. Não sou assim mas tenho as mesmas linhas de rosto e sou extremamente parecida com ela.
O marido da Sofia Loren dizia que nunca tinha tomado o pequeno almoço com ela desmaquilhada. Eu não saio de casa desmaquilhada, exceto para a praia (e mesmo assim, um CC cream com SPF nunca fez mal a ninguém).
A ideia que as mulheres se têm que aceitar como são é um ideal como qualquer outro...
Todos somos bonitos? Não.
Mas podemos ser o melhor de nós próprios? Sim.

"To have that sense of one’s intrinsic worth which, for better or for worse, constitutes self-respect, is potentially to have everything: the ability to discriminate, to love and to remain indifferent. To lack it is to be locked within oneself, paradoxically incapable of either love or indifference. If we do not respect ourselves, we are on the one hand forced to despise those who have so few resources as to consort with us, so little perception as to remain blind to our fatal weak- nesses. On the other, we are peculiarly in thrall to everyone we see, curiously determined to live out—since our self-image is untenable—their false notions of us. We flatter ourselves by thinking this compulsion to please others an attractive trait: a gift for imaginative empathy, evidence of our willingness to give."

Parabéns às mulheres perfeitas! 
Não as há? Ah bom, então posso ser como eu quiser, se até uma super modelo tem problemas e do que se queixar...
Como dizia o meu pai, com os problemas dos outros posso eu bem!

Por mim arranjava umas pernas bem torneadas e sem celulite e uns olhos sem olheiras.
Porque o meu valor sei-o bem e não está no meu corpo. Neste corpo que não gosto mas aceito, já que tenho de viver com ele.
Então procuro o melhor para me sentir bem. Não uso calças muito justas nem saias ou calções curtos. Não uso roupa muito justa. Uso sempre (vá, quase sempre) um corrector de olheiras.
E se isso me faz sentir bem ou melhor porque é que me hei-de amar como sou? Eu não sou (só) o meu corpo! Mas isso não me faz gostar menos de mim ou achar que tenho menos valor... Só não tenho um corpo perfeito. E o que é perfeito para mim, não é perfeito para vocês, provavelmente!...

11 julho, 2015

Curta da Semana - Amir & Amira


A "Situação" da Grécia (Só Num Ponto de Vista)

Caius Julius Caesar (100-44 AC)
Dizia o romano de nós, portugueses, o que sempre foi verdade na Grécia, berço da democracia.
Gente aguerrida, muito mais que os portugueses, que aceitaram durante anos tudo o que a "Europa" lhes dizia ser melhor para eles até ao momento que, não tendo mais para dar ou do que abdicar, decidiram voltar à democracia. Áquela que diz que o povo é quem mais ordena (espera, isso não era português?!).
Talvez o povo grego não soubesse verdadeiramente ao que estavam a dizer não, mas sabem é que como estão, não aguentam ficar mais desesperados porque alguém lhe disse que devem ficar.
Tsipras
Não há como pagar contas quando não se tem dinheiro. E a Grécia não tem dinheiro. Não tem dinheiro nem indústria geradora de dinheiro. O turismo paga algumas contas mas dificilmente mantém um país a funcionar. Mantém à tona talvez, mas mais cedo, ou mais tarde, o barco iria afundar, já que pouco mais tem que mantenha a economia nacional. Umas azeitonas, uns queijos, pouco mais.

É melhor sofrer o pior agora do que viver no eterno medo dele.
Júlio César

A verdade é que a "Europa" também não tem muitas opções em relação à Grécia. Deixá-la sair é um processo complicado e que abre precedentes perigosos. O endividamento é de tal maneira dramático que não permite à Grécia fazer grandes pedidos, pois não tem meios atuais e futuros de assegurar pagamentos. 
E talvez não seja justo, com a situação de Portugal e da Irlanda, mas sempre achei que não devemos comparar-nos aos outros para resolvermos os nossos assuntos. 
Pelo menos, Tsipras teve uma posição verdadeiramente democrática. Seriam aqueles que vão pagar, na pele, a decidir se estariam dispostos a aceitar condições que afundariam ainda mais o país no abismo.
A dignidade humana foi hipotecada mas desta vez parece ter alguém a lutar por resgatá-la.

E ainda havia tanto por dizer...
(que isto é só uma parte da minha opinião)

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...