19 janeiro, 2015

É Segunda feira Outra Vez?!

E eu atrofiada, com um treçolho e tanto trabalho que nem sei para onde me virar...
E agora nem consigo pôr imagens no blog a não ser com grandes ginásticas de transportes de imagens de uns ficheiros para outros e colar e tal... Livra, que isto quando vem, vem tudo ao mesmo tempo!

16 janeiro, 2015

It's Friday... I'm In Love - Headphones [Matt Nathanson ft. LOLO]

Mais o vídeo do que a música, admito...

Cenas da Ciência

Tantos anos a pensar que simplesmente tinha um corpo estranho, magro em cima e gordo em baixo para descobrir que afinal é uma situação clinica chamada lipoedema. Um momento quase tão ahah! como quando descobri que me conseguia torcer toda porque tinha uma coisa chamada... Rufar de tambores... Hiperflexibilidade!

Tá um Frio do Caraças

15 janeiro, 2015

06 janeiro, 2015

I Learned the Hard Way [Sharon Jones & the Dap-Kings]

Porque Faço Isto A Mim Mesma?


"Eva close up" Thomas Saliot
Sempre coloquei muita pressão sobre mim para ser a melhor em tudo o que faço. Não melhor que outros mas o melhor que eu posso ser. Durante muitos anos forcei-me à perfeição, até perceber que nunca o poderia ser. Aprendi-o à minha custa, à custa de desilusões, choros, desgostos mas principalmente enfrentando a realidade. 
Nunca serei perfeita. Nunca serei uma mulher perfeita pois reconheço os meus defeitos como pessoa e as minhas culpas no meu relacionamento. Nunca serei uma mãe perfeita pois, além de saber que isso não existe, não sou perfeita e a minha luta com os meus defeitos são uma lupa no meu comportamento como mãe. Não sou uma amiga perfeita, sequer, pois, apesar dos meus amigos saberem que sou assim e me aceitarem assim, não consigo estar "lá" sempre nem manter-me presente nas suas vidas tanto quanto gostaria. 
Mas o que me faz menos "perfeita" é o ainda não saber lidar com o "falhanço". Cada vez que cometo um erro, martirizo-me, deprimo-me e fico genuinamente e profundamente desapontada comigo. E é esta pressão a que me sujeito que faz com que nunca seja "normal". Não consigo ver nada com leveza, tudo é uma competição comigo própria, e os sentimentos associados são francamente exacerbados (o tal Drama, os gritos, o stress...) ao ponto de me tornar um pouco louca de vez em quando. Quanto a isso, só há duas coisas a fazer:
#1 - perguntar-me o que posso fazer para melhorar a situação,
#2 - lembrar-me que "amanhã é outro dia".

It's Tuesday... I'm In Love - Getting Nowhere [Magnetic Man ft. John Legend]

Dias Difíceis...

05 janeiro, 2015

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...