26 fevereiro, 2015

Saias e Briol - A Solução Perfeita

Estes na Deporvillage
Sabem quando está um frio do caraças mas queremos à mesma levar uma saia ou um vestido numa saída?
Os ciclistas utilizam um spray quando treinam ou têm provas em tempo adverso, que faz um efeito quente. Por isso, da próxima vez, que quiserem usar as pernas ao léu e estiver um frio do caneco, passem o spray e mantêm o cenário...

Ela Está Por Aqui

24 fevereiro, 2015

5 Minutos Que Pareceram Uma Vida

Falar assim mal de mim às doentes, sra. dra?
Ai afinal não?...
Sou uma senhora. Amanhã temos que trabalhar juntas. Ficamos pelos pensamentos.

19 fevereiro, 2015

Matemática do Amor

Mother and Child - William Sergeant Kendall

Como mãe, como pessoa, a questão do bullying é-me muito sensível.
Eu fui vítima de bullying quando era miúda e não se chamava assim. Fui chamada de todos os nomes que se podem chamar a uma miúda, todo o dia, todos os dias. Mas algures entre uma base familiar forte, amigos dedicados e uma auto-confiança elevada (se calhar um pouco demais, até, para equilibrar), isso não me afetou negativamente.
Não é o caso de todas as crianças, no entanto. Muitas são levadas ao desespero e o sentirem-se sozinhas leva-as ao isolamento e tantos outros sentimentos que não conseguem combater. E tudo isto se passa debaixo do controlo de professores e pais atentos. Não se consegue evitar, porque ninguém fará nada em frente aos adultos.
Mas uma professora arranjou um método que permite "controlar" melhor estas dinâmicas. Este pai mostrou-me esta história fantástica em que a dinâmica da sala de aula é estudada através de matemática, de padrões, para descobrir a estrutura da classe e como se comportam as crianças na mesma, permitindo assim descobrir cedo situações de risco.
E se isto fosse aplicado cá, esta maneira tão simples de perceber a cabeça das crianças, eu ficaria tão mais descansada por saber que os meus filhos não iriam passar pelo mesmo que eu.

Isto da Saudade #16 - Every Breaking Wave [U2]

À Distância

Eu sou uma romântica incurável, que acha que o amor deve ser arrebatador. Coisa difícil de conseguir quando se está em países e continentes diferentes.
Estranhamente é mais fácil assim, quando o dia a dia não interfere no nosso amor.
O T. não é (de todo) um romântico. Mas foi o único que me recitou o poema de Florbela Espanca "Ser Poeta" e me olhou nos olhos enquanto me disse "e é amar-te assim perdidamente".

Fabuloso!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...